Arquivo mensal setembro 2019

Silvio Morais porSilvio Morais

Tipos primitivos e suas aplicações no Python3

Sou Silvio Morais organizador, palestrante e autor técnico do projeto Explorando TI e, vamos dar sequência a série de artigos sobre Python 3. Para você ter acesso a todos os arquivos dessa série, acesse o link: https://www.explorandoti.com.br/category/artigos-tecnicos/python/.

Vou destacar nesse artigo os principais tipos primitivos usados em códigos apresentados em lives disponíveis em nosso canal no YouTube que são:

Int()

Sintaxe: classe int( [x] )

Veja na representação abaixo a aplicação correta da classe de números inteiros.

Analisando o código acima, entendemos que:

A soma dos valores foi possível devido a aplicação da classe Int ao código, vamos ver a diferença desse mesmo código, mas sem a classe int.

Analisando o código acima entendemos que:

A variável soma concatenou os valores das variáveis “valor1” e “ valor2”, quando não há uma declaração da classe int no código, o Python entendeu que trata-se que os valores pertencem a classe str (strings).

Utilizando o mesmo código, podemos converter uma classe str para classe int, veja como fica no código abaixo.

Analisando o código acima entendemos que:

Os valores das variáveis “valor1” e “valor2” foram convertidos para a classe int, e o Python entendeu que os valores são números inteiros e fez a soma.

“>>> soma = int(valor1) + int(valor2)”.

float()

Sintaxe: float( [x] )

Também conhecida como números reais, a aplicação do float em códigos servem para declarar a entrada de dados, ou a conversão para casas decimais após o ponto, conforme o exemplo a seguir.

Exemplo: 1.0000

Para melhor representar essa aplicação, a tabela abaixo mostra as diferenças entre as classes float e int, veja:

Classe float: | 1.0 | -4567.3 | 8.9 |.

Classe int:    | 1 | -4567 | 8 |.

Vamos aplicar aos códigos abaixo as seguintes aplicações, primeiro o código receberá a informação com a classe float declarada, em segundo o código receberá a informação com a classe int declarada e converterá para a classe float.

Analisando o código abaixo entendemos que:

O código recebeu a entrada de dados na classe float, vez a soma e retornou o resultado na classe float. Também é possível nesse mesmo código receber uma entrada de números inteiros, veja o resultado no código abaixo.

No código abaixo vamos ver a entrada declarada para a classe int e a conversão para a classe float, utilizando o mesmo código.

str()

Sintaxe: str ( ‘x’ ) ou str (‘ ‘) que corresponde valor de string vazio.

São várias as opções tratamento para informações declaradas como classe str(), nesse artigo vamos tratar o entendimento da string, logo em outros artigos vamos detalhar todas as opções disponíveis no Python.

No código abaixo vamos representar a entrada de dados em declaração da classe str() e, vamos consultar o Python perguntando qual é a classe que ele identificou.

Analisando o código acima entendemos que:

Mesmo sem declarar a classe str, o Python adicionou a variável “nome” o valor da classe str(), isto porque, como não foi declarado nenhuma classe, ele adicionou a classe str().

Nesse exemplo foi adicionado um nome, mas poderia ser qualquer valor, veja o exemplo abaixo onde o valor digitado foi uma sequência de números e letras.

bool()

Sintaxe: a >= b (o retorno será True ou False).

Antes de utilizarmos situações booleanas e nosso código de exemplo, vou representar abaixo todas opções de comparações, veja:

Operação / significado

  1. <             Estritamente menor que.
  2. <=          Menor ou igual.
  3. >             Estritamente maior que.
  4. >=          Maior ou igual.
  5. ==          Igual.
  6. 1=          Não igual(diferente).
  7. Is            Identidade do objeto.
  8. Is not    Identidade de objeto negada.

Entendendo as opções de comparações disponíveis, vamos aplicar na prática.

Tabela de Tipos primitivos e aplicações.

Int()                      1, 23, -89 e 0.

Float()                  1.0, 23.5, -89.6587 e 0.0.

Str()                      ‘Olá’, ‘-89,6587 e ‘S1i2l3v4i5o6’.

Bool()                   True ou False

Fonte de pesquisa

https://python.org


Cronograma

No próximo artigo, vamos nos aprofundar mais no IDLE e começar a entender o que podemos fazer inicialmente com o Python, executar alguns comandos e ver o resultado imediato e, criar algumas sequências de linhas de programação e ver o resultado.

Palestras

Para saber mais sobre Python, o canal Explorando TI organizou toda segunda-feira a partir das 09hs o SegundaDev.py, são lives como foco em Python, veja o que foi apresentado até o momento.

Receba todos os artigos direto no seu e-mail.

Abaixo deixei um formulário para você se cadastrar e acompanhar todos os nossos artigos sobre Python, que inicialmente será semanal. Respeitamos sua privacidade e não vamos enviar e-mails com outro assunto. Participe!

Gostou do artigo, então compartilha e ajuda o projeto Explorando TI trazer conteúdo gratuito.

Compartilhe

Avalie esse conteúdo

Redação Explorando TI porRedação Explorando TI

Análise de perfil Linkedin

Palestrante: Reinaldo Gandelini . Especialista em carreira | Transição e mudança de profissão | O trabalho sem lero-lero.

Como sabemos a maior rede social profissional Linkedin e também o maior banco de informações para empresas de recursos humanos, diariamente buscam profissional disponíveis ou não, para uma possível contratação e recolocação.

O objetivo dessa palestra com Reinaldo Gandelini é mostrar como ter um perfil na plataforma Linkedin atraente aos olhos dos recrutadores e até mesmo um perfil chamativo para aumentar sua rede de seguidores.

Para participar é simples, abaixo tem o link de inscrição, como sempre no projeto Explorando TI é gratuito.

Inscrição

Palestra ao vivo: Análise de perfil Linkedin.

Para ter o seu perfil analisado pelo Reinaldo Gandelini, deixe o link do seu Linkedin nos comentários dessa página.


Avalie esse evento

Silvio Morais porSilvio Morais

O que são variáveis e como funcionam no Python 3.

Sou Silvio Morais organizador, palestrante e autor técnico do projeto Explorando TI e, vamos dar sequência a série de artigos sobre Python 3.

O que são variáveis?

Variáveis são locais para armazenar valores adicionados por instruções ou comandos, características importantes de uma variável são: o nome dado a uma variável vai muito de acordo com a necessidade dos valores que serão adicionados, ou seja, se o programa precisa guardar o nome de um aluno por exemplo, o nome apropriado para a variável seria nome.

Exemplo: nome = str(input(‘Digite o nome do aluno’)).

Podemos entender que, o nome da variável é “nome” e a instrução será gravar o nome de um aluno. Vamos ver no interpretador IDLE como funciona.

Características de uma variável.

  • Todo nome de variável pode conter letras, números, símbolos especiais como “_” (undersore). Podem iniciar com uma letra ou underscore, mas com número não. Exemplo correto:
    • _nome1
  • Espaço em uma variável também não é aceito pelo interpretador, mas geralmente é utilizado o underscore para separar. Exemplo correto:
    • Nome_1
  • Existem uma lista de palavras reservadas que o Python utiliza, essas palavras sendo utilizadas como nome de variáveis podem causar erros de interpretação, veja a lista completa:
    • And, assert, break, class, continue, del, def, if, except, exec, finally, for, from, global, lambda, not, or, pass, print, raise, return, try, while, elfi, else, import, in, is, True, False, print e nonlocal.

Por característica da linguagem não tipada, faz com que o tipo de variável seja reconhecido automaticamente pelo interpretador, veja alguns tipos de variáveis.

Entendendo a imagem acima vimos que:

  • Na primeira entrada de comando o interpretador entende que o valor guardado está na categoria de número inteiro, que é mostrado quando impresso na linha sequente.
  • Em outra entra de comando o interpretador entende que o valor guardado mudou para a categoria de números flutuantes, que significa uma sequência de números após o ponto. Logo representado na linha sequente.
  • Na última entrada, o interpretador identificou que a variável mudou de float para string, que corresponde a apendas textos. Logo exibido na linha sequente.

Como converter variáveis entre inteiros, flutuantes e strings.

Entendendo a imagem acima vimos que:

  • A variável “z” recebe informação de categoria inteiro, no python representado por “int”. Na linha sequente acontece a conversão utilizando o comando de impressão + a categoria de números flutuantes.
  • A variável “y” recebe informação de categoria números flutuantes, no Python representado por “float”. Na linha sequente, acontece a conversão da variável utilizando o comando de impressão + a categoria de números inteiros.
  • A variável “_t” recebe informação de números flutuantes. Na linha sequente acontece a conversão utilizando o comando de impressão + a categoria strings, no Python representada por “str”, mesmo que a informação da variável sejam números, o Python converteu.

Programa

Agora que sabemos o que é uma variável, como criar e o quais são as opções, vamos criar uma programas com algumas variáveis.

Objetivo do programa: Gerar 25% de aumento do salário, exibir para o usuário o salário atual, o valor dos 25% de ajuste e o valor do novo salário.


Entendendo o programa acima entendemos que:

  • A variável “salario” recebe informação do usuários com números flutuantes, ou seja, com números com casas decimais após o ponto.
  • A variável “ajuste” vai receber o resultado da variável “salario multiplicado pela porcentagem definida no título do programa.
  • A variável “resultado” vai receber valores no formato string e através da expressão (.format), adiciona os valores onde estão as “{}”.
  • E por fim, é exibido para o usuário a informação.

Cronograma

No próximo artigo, vamos nos aprofundar mais no IDLE e começar a entender o que podemos fazer inicialmente com o Python, executar alguns comandos e ver o resultado imediato e, criar algumas sequências de linhas de programação e ver o resultado.

Palestras

Para saber mais sobre Python, o canal Explorando TI organizou toda segunda-feira a partir das 09hs o SegundaDev.py, são lives como foco em Python, veja o que foi apresentado até o momento.

Receba todos os artigos direto no seu e-mail.

Abaixo deixei um formulário para você se cadastrar e acompanhar todos os nossos artigos sobre Python, que inicialmente será semanal. Respeitamos sua privacidade e não vamos enviar e-mails com outro assunto. Participe!

Gostou do artigo, então compartilha e ajuda o projeto Explorando TI trazer conteúdo gratuito.

Compartilhe


Redação Explorando TI porRedação Explorando TI

Novidades sobre o Java JDK-13

Nessa palestras apresentada por Fábio Perucello, você vai conhecer as principais novidades sobre o Java JDK-13 ao vivo dia 27/09 às 21hs.

Faça a sua inscrição no link abaixo.

Novidades do Java JDK 13

Veja como foi a palestra sobre o Java JDK-12

Apoio

Powered by Rock Convert

Compartilhe com seus amigos e colegas.


Silvio Morais porSilvio Morais

Instalando o Python 3 – Windows

Após muitas pesquisas sobre como direcionar minha carreira profissional, escolhi a área de desenvolvimento e, dentre várias linguagens disponíveis no mercado Python me chamou muita atenção.

Sou Silvio Morais organizador, palestrante e autor técnico do projeto Explorando TI e, vamos dar sequência a série de artigos sobre Python 3.

No artigo passado, abordamos de forma resumida a origem da linguagem de programação Python com um vídeo ilustrando exatamente quando essa linguagem tão poderosa chegou ao topo.

Nesse artigo vou mostrar como é fácil a instalação do Python 3 para Windows.

Primeiro passo é entender que o Python é controlado e administrado pela Python Software foundation US add https://python.org.

Nesse portal estão todas as documentações oficiais, é lá onde vamos baixar o pacote de instalação para MS Windows.

Acessar: https://python.org

Portal Oficial

Logos após carregar o site, vamos clicar no link “Downloads” como mostra a imagem abaixo.

Nesse momento temos os pacotes disponíveis para MS Windows, Linux/Unix, Mac OS X, e Outros, no meu caso, vou baixar o pacote de instalação para MS Windows.

Agora vou executar o pacote de instalação “python-3.7.4.exe”.


Na tela abaixo o que precisamos fazer é selecionar a opção “Add Python 3.7 to PATH”, caso não esteja selecionado.

Logo devemos clicar em “Install Now”.

Tela inicial da instalação.

Instalação em andamento.

Tela com a instalação em andamento.

A tela abaixo mostra a conclusão da instalação do Python 3.

Instalação concluída com sucesso.

Muito bem, Python 3 instalado no computador, vamos executá-lo de duas formas inicialmente, primeiro pelo MS-DOS e segundo pelo IDLE.

Na tela abaixo eu executei no MS-DOS o comando “python”, veja que é possível verificar algumas informações importantes, uma delas que destaco é a versão que estou executando, nesse caso, Python 3.7.4. A partir de agora, podemos criar o nosso primeiro programa dessa série de artigos.

Para garantirmos que não vamos cair na famosa lenda, o primeiro programa será “Olá, Mundo!”.

Vou utilizar o comando “print” para exibir a mensagem “Olá, Mundo!”.

Agora vamos executar o Python utilizando o IDLE que está na pasta de instalação do Python.

Vejam na tela abaixo o IDLE sendo executado e mostrando as mesmas informações iniciais apresentadas quando executamos no MS-DOS.

IDLE

Vamos executar o mesmo programa “Olá, Mundo!”.

Programa Olá, Mundo.

Pronto, objetivo concluído, instalação no Windows finalizada com sucesso.

Cronograma

No próximo artigo, vamos nos aprofundar mais no IDLE e começar a entender o que podemos fazer inicialmente com o Python, executar alguns comandos e ver o resultado imediato e, criar algumas sequências de linhas de programação e ver o resultado.

Palestras

Para saber mais sobre Python, o canal Explorando TI organizou toda segunda-feira a partir das 09hs o SegundaDev.py, são lives como foco em Python, veja o que foi apresentado até o momento.

Receba todos os artigos direto no seu e-mail.

Abaixo deixei um formulário para você se cadastrar e acompanhar todos os nossos artigos sobre Python, que inicialmente será semanal. Respeitamos sua privacidade e não vamos enviar e-mails com outro assunto. Participe!

Gostou do artigo, então compartilha e ajuda o projeto Explorando TI trazer conteúdo gratuito.

Compartilhe


Redação Explorando TI porRedação Explorando TI

SegundaDev.py – Conceitos Básicos de Python 3

SegundaDev.py evento do projeto Explorando TI dedicado a linguagem de programação Python, lives toda segunda-feira às 21hs em nosso canal no YouTube.

Nosso objetivo é levar para vocês conteúdos de Python 3 em vídeos e artigos devido na seguinte forma:

  1. Toda segunda-feira às 21hs em nosso canal no YouTube, teremos lives apresentadas por Silvio Morais.
  2. Nossos arquivos serão disponibilizados no decorrer da semana.
  3. O foco dessas lives é para profissionais que estão iniciando o aprendizados em Python, mas se você já é um profissional experiente, também é bem vindo.
  4. Você pode solicitar o certificado digital de participação dessas live após a apresentação da última live do mês corrente.

Faça sua inscrição clicando nesse link,
https://www.explorandoti.com.br/eventos/segundadev-py/ Lembrando que esse evento é gratuito e será apresentado por Silvio Morais.

Agenda

06/09 – Palestra inicial sobre Python, link:
https://www.youtube.com/watch?v=Ffjix729Cls

Dia 09/09 – às 21hs Lista em Python: Vamos criar uma lista e exibir o seu resultado.

Dia 16/09 – às 21hs Conversores e Medidas: Programas em Python para conversão e medidas.

Dia 23/09 – às 21hs Conversor de Moedas: Programa em Python para converter dólar para real.

30/09 – às 21hs Cálculo de áreas: Programa em Python que vai calcular uma área.

Artigos Relacionados


Apoio

Powered by Rock Convert

Powered by Rock Convert

Compartilhe

Publicidade

Silvio Morais porSilvio Morais

Python, Origem da linguagem.

Sejam bem vindos ao projeto Explorando TI, a série de artigos sobre programação em Python e seus conceitos básicos.

Neste artigo inicial, vamos abordar a história do Python, seu criador e a evolução da linguagem no decorrer dos anos, mas não será somente isso, você irá encontrar no decorrer da série um material muito rico e poderá até iniciar no mundo da programação.

Meu nome é Silvio Morais e juntos vamos descobrir o poder do Python, com artigos, vídeos e muitos exercícios.

Clicando aqui, você será direcionado para o meu perfil no Linkedin, e aqui para o nosso canal no YouTube, e ainda poderá se inscrever em nossa newsletter dedicada para Python, bora para o que interessa então!

Origem do Python

O primeiro contato com a linguagem logo associamos seu nome ao réptil, mas na verdade não, Guido Van Rossum deu o nome de Python porque gostava do programa de televisão chamado Monty Python’s Flying Circus em 1991.

Atualmente exite uma comunidade aberta, flexivel e com programação bem próxima ao usuário, logo o seu entendimento acaba sendo fácil até mesmo com quem nunca teve experiência com programação.

Gerenciado pela organização sem fins lucrativos Python Software Foundation sem fins lucrativos, Python encontra-se na versão 3.x e é possível ter a instalação no Windows, Linux (já vem instalado) e Mac.

Evolução

Devido suas características, ela é principalmente utilizada para o processamento de textos e criação de CGIs. Foi considerada pelo público a 3° linguagem mais amada, de acordo com a pesquisa conduzida pelo site Stack Overflow em 2018.

Você pode buscar mais informações sobre o Python no link
https://www.python.org/ , que inclusive vamos acessa-lo para baixar o pacote de instalação.

Cronograma

No próximo artigo, vamos baixar o pacote de instalação e preparar o nosso ambiente para iniciarmos os primeiros programas em Python.

Inscreva-se em nossa newsletter de Python

Compartilhe

Publicidade